• CIMAH

A IMPORTÂNCIA DO AMBIENTE PARA OS BEBÊS

Os bebês nascem com uma tendência natural a se desenvolverem, isso é biológico, acontecerá com todos. Mas esse processo é muito mais saudável quando se está inserido em um ambiente propício e adequado.


A integração do bebê vai acontecendo gradativamente, de maneira inata, de forma a estruturar seu psiquismo pouco a pouco, na medida em que o ambiente lhe proporcionar boas experiências.



Este ambiente, não é exclusivamente o ambiente físico, mas uma composição entre o físico, o pessoal e o emocional.


Acolher, confortar, estar presente nas necessidades do bebê, proporciona, no decorrer do percurso do desenvolvimento emocional, a saída da dependência absoluta para a dependência relativa e posteriormente o rumo a independência.


Winnocott descreve (2000, p.299) “... existe o ambiente suficientemente bom, que possibilita ao bebê alcançar, a cada etapa, as satisfações, ansiedades e conflitos inatos e pertinentes.”


A mãe, que está presente para o bebê quando ele chora de fome, e atende a sua necessidade alimentar, está construindo neste bebê a ideia de amor, de vida. Da mesma forma que, mais adiante “falhará” na tarefa instintiva da fome, proporcionando a esse mesmo bebê a condição de conviver com a frustração.


Saber o momento em que já há estrutura para frustrar, em que já será possível dar conta deste sentimento tão difícil, mas que nos acompanha por toda a vida, faz com que o ambiente seja bom e suficiente.


Além disso, a mãe da qual estamos falando, não é só aquela que gera e que dá à luz, não é apenas a mãe biológica. Podemos ter várias pessoas em nossa vida que ocupam esse lugar materno, as mães adotivas, as avós, as instituições escolares, as educadoras, as cuidadoras, entre outras. O que precisamos enxergar é o quão importante e significativo esse papel é, no desenvolvimento psíquico de um bebê.


Promover experiências de presença e ausência, de satisfação e frustração, de atendimento imediato às necessidades e de espera, desde os primeiros dias de vida, proporcionará ao indivíduo a possibilidade de uma estruturação psíquica saudável e adequada emocionalmente para as futuras vivências que lhe surgirão na vida.


BIBLIOGRAFIA

Winnicott, D. W. (2000). Da Pediatria à Psicanálise, Obras Escolhidas. Rio de Janeiro: Imago.

Janaina Copeiro Nobre

Psicóloga

CRP 06/67112

5 visualizações
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube

© 2020 por Nobbre

horário de funcionamento

Segunda a sexta

08h às 20h

Sábado

08h às 13h

contato

Endereço:

R Silvestre Vasconcelos de Oliveira Calmon, 190
Edifício Center III Sala 505
Guarulhos - São Paulo